Odisseia da Alma

9.00 

Escrita de tonalidades fortes, o im(previsível), em cada verso de Morgado Mbalate, jovem autor moçambicano. Poesia de impactos arrebatadores ou de subtilezas semi-diluídas, memórias de ecos singulares. Sempre. Do passado e do presente. De um futuro, onde a penumbra se rasga em claridades de intenção quase sacral.

Em stock

Autor(es) Morgado Mbalate
Lançamento Nov / 2019
Páginas 74
ISBN 978-989-8801-25-8 Categorias , Coleção

Você, Morgado, ao apaixonar-se, por Manoel de Barros, adquiriu o hábito de nos fazer ter saudades dele. E mais, assim como o Mia deu sotaque roseano a prosa de Moçambique, porquê não Morgado dar voz manoelina à poesia moçambicana? Nara Rúbia Ribeiro

Escrita de tonalidades fortes, o im(previsível), em cada verso de Morgado Mbalate, jovem autor moçambicano. Poesia de impactos arrebatadores ou de subtilezas semi-diluídas, memórias de ecos singulares. Sempre. Do passado e do presente. De um futuro, onde a penumbra se rasga em claridades de intenção quase sacral. Aurora Simões de Matos

Morgado, sua poesia é de encher os olhos. Ela é multifacetada. Tua escrita não tem fronteira. Lana Cordeiro Mota

Nenhum título poderia caber melhor nestas páginas em que as maestrias poéticas de Morgado Mbalate e João Timane se completam e interpenetram, mostrando ao leitor que, se a poesia é a pintura posta em letras, os quadros de Timane representam poesias transportadas para a tela. Ademir Barros dos Santos

Peso 130 g
Dimensões (C x L x A) 14 × 0.5 × 21 cm
Editora

Edições Esgotadas

Ainda não temos opiniões acerca deste produto.

Apenas clientes autenticados e que tenham comprado este produto podem deixar uma avaliação ao produto.