É muito céu pra tão pouco corpo

12.00 

Como o lento e calmo fluir do rio que jamais regressa, a poesia de Cristiane Rodrigues de Souza provoca no leitor o desamparo das certezas, exigindo que ele se entregue a esse fluir, sem receio de voltar transtornado e quiçá transfigurado ao porto onde se julgava cais de pedra, imóvel chão, alheio observador da agitação das aguas, porque grande parte dos poemas de Cristiane Rodrigues de Souza sugere depois das palavras o incomunicável silêncio que só arte feita poesia parece ter o segredo.

Em stock

Lançamento Nov / 2019
Páginas 88
ISBN 978-989-8911-72-8 Categoria Coleção

Como o lento e calmo fluir do rio que jamais regressa, a poesia de Cristiane Rodrigues de Souza provoca no leitor o desamparo das certezas, exigindo que ele se entregue a esse fluir, sem receio de voltar transtornado e quiçá transfigurado ao porto onde se julgava cais de pedra, imóvel chão, alheio observador da agitação das aguas, porque grande parte dos poemas de Cristiane Rodrigues de Souza sugere depois das palavras o incomunicável silêncio que só arte feita poesia parece ter o segredo. (Fernando Carminho Marques)

Peso 90 g
Dimensões (C x L x A) 11 × 0.5 × 18 cm
Editora

Edições Esgotadas

Ainda não temos opiniões acerca deste produto.

Apenas clientes autenticados e que tenham comprado este produto podem deixar uma avaliação ao produto.