Idalina de Magalhães

De raízes Minhotas, onde ainda existem antigas tradições celtas, trouxe desse recanto, quase mágico, o gosto por ver e sentir a beleza, por transformar a simples realidade em fantasia encantada. Incentivada a escrever mais e melhor na escola, depressa cresceu a paixão pela escrita, onde podia criar novos mundos ou refletir sobre o que a rodeia no dia a dia. Primeiro, com pequenas histórias, uma pequena viagem pela poesia e letras de canções. Então, após vários percalços da vida, veio a decisão de se dedicar a algo onde pode deixar a sua imaginação livre, sendo, assim, este o segundo romance a ser editado. Mas o caminho continua, em cada palavra que tenta tocar os corações e fazendo refletir,  em cada história que pretende fazer o leitor viajar.