Produto adicionado com sucesso ao carrinho.

Brasilino Godinho


Brasilino Godinho, de identitário nome completo Brasilino da Costa Godinho, nasceu a 25 de Outubro de 1931, na cidade de Tomar. Nesta cidade frequentou e concluiu o Curso de Instrução Primária e o Curso Industrial de Serralharia Mecânica; este, ministrado na Escola Industrial e Comercial Jácome Ratton.
Iniciou a actividade profissional como desenhador estagiário (sem remuneração) de construção civil, na Secção de Engenharia da Câmara Municipal de Tomar e a partir de Maio de 1954 ingressou como desenhador no quadro da ex-Direcção Geral dos Serviços de Urbanização, tendo exercido nas direcções externas dos Açores e de Leiria.
E foi ao serviço da Direcção de Urbanização de Leiria que deu começo à actividade de projectista de engenharia rodoviária, actuando já como topógrafo e como técnico de engenharia rodoviária, na elaboração de projectos de arruamentos construídos em Fátima.
Em Fevereiro de 1963 fixou residência em Aveiro precedendo concurso de admissão de desenhador de 1.ª Classe dos Serviços Técnicos de Fomento da Junta Distrital de Aveiro. Decorridos dois anos e também precedendo concurso público de admissão assumiu funções de Topógrafo de 1.ª Classe no mesmo organismo; após que, decorridos dois anos, ascenderia â categoria de topógrafo-chefe e nela terminou a carreira de funcionário público, no princípio da década dos anos oitenta.
Seguiu-se a criação, gerência e direcção técnica - por parte de Brasilino Godinho - da firma Tapia Godinho-Estudos e Projectos de Engenharia, L.ª, que desenvolveu uma intensa actividade projectista, com dezenas de obras de infra-estruturas rodoviárias e urbanísticas dispersas por várias zonas do país. É de anotar que Brasilino Godinho nunca teve frequência de instituições de ensino médio ou ensino superior de Engenharia Civil. As actuações nesse específico domínio técnico decorreram de intensa e profícua aprendizagem, aprofundado estudo e contínua prática de estudioso autodidacta.
Posteriormente ao encerramento do seu gabinete de estudos e projectos de engenharia, Brasilino Godinho, exerceu funções de assessor técnico e gerente de uma firma de empreendimentos urbanísticos durante aproximadamente quatro anos.
Brasilino Godinho integrou o quadro de colaboradores técnicos do jornal U&C – Urbanismo & Construção.
É autor de três obras: “O Presidente”, “Um dia desci à cidade...” e “A Quinta Lusitana”.
Colaborou em vários jornais com artigos de opinião.
É, desde 1993, associado n.º 14 493 da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA).


Títulos publicados com a Editora Edições Esgotadas

Antero de Quental: um patriotismo prospectivo no porvir de Portugal

Literatura crítica que incide principalmente nas componentes poética e filosófica da obra de Antero de Quental. Também, na componente política; nesta, com menor expressão analítica. Sempre destacando a dimensão literária e a grandeza cultural do legado anteriano. Sem se abstrair de que, por inerência (...)

Ver mais

22.50 €



Ver produto



Adicionar ao Carrinho