Produto adicionado com sucesso ao carrinho.

Eduardo Costley-White


Eduardo Costley White nasceu em Quelimane (Moçambique), a 21 de Novembro de 1963. Tem uma vasta obra publicada, onde se salienta: Amar sobre o Índico (1984); Homoíne (1987); Os Materiais de Amor seguido de Desafio à Tristeza (1996); País de Mim (1990 – Prémio Gazeta de Artes e Letras da Revista Tempo); Poemas da Ciências de Voar e da Engenharia de Ser Ave (1992 – Prémio Nacional de Poesia Moçambicana, 1995); Janela para Oriente (1999); Dormir Com Deus e Um Navio na Língua, (2001 - Prémio Consagração Rui de Noronha); Navio na Língua (2001); As Falas do Escorpião (2002 - novela). O Homem a Sombra e a Flor e Algumas Cartas do Interior e O Manual das Mãos (2004 - Grande Prémio de Literatura José Craveirinha, atribuído pela AEMO ( Associações de Escritores Moçambicanos); Prémio TVZine para Literatura); Até Amanhã Coração (2007); Dos Limões Amarelos do Falo, às Laranjas Vermelhas da Vulva (2009 -°©? Prémio Corres da Escrita); Nudos (2011), A Mecânica Lunar e A Escrita Desassossegada (2012). O Poeta Diarista e os Ascetas Desiluminados (20113 – Prémio Glória de Sant’Anna); Libreto da Miséria (2013 – Prémio BCI de literatura, em género dramático).


Títulos publicados com a Editora Edições Esgotadas

Bom dia, Dia

“São inúmeras as silhuetas neste livro de Eduardo White. A começar pela silhueta presente, constante e serena, que o distancia da agressividade. A Mãe. Hino maior que Mãe, jamais se encontrará em qualquer palavra escrita nas letras que os homens desenharam. Quando se fala de afeto, afeto está neste, neste (...)

Ver mais

15.00 €



Ver produto



Adicionar ao Carrinho